Transferindo o áudio do microfone via SSH

Estamos a 2 dias do III ENSOL. Na palestra do Richard Stallman haverá tradução e transmissão simultânea. Com a tradução eu não preciso me preocupar, pois contratamos uma empresa para isto. Já a transmissão é um pouco mais complicada.

O LAViD está nos apoiando nisto. Vamos ter uma câmera HD para gravar algumas palestras e transmitir a do RMS para as outras 2 salas. Só que, pensando com o pessoal, decidimos que o áudio a ser transmitido não vai ser o do Stallman, mas o do tradutor. Aí vem o problema: como transmitir o áudio da cabine de trasmissão para as outras duas salas? Lembrava que dava pra fazer isso com o SSH, então fui testar.

Fazer localmente é fácil. Basta executar:

dd if=/dev/dsp of=/dev/dsp

O que isto faz? Simples. Lembre-se que nos sistemas POSIX tudo é um arquivo. E /dev/dsp é o arquivo que representa a placa de som. Numa linguagem natural, o comando acima quer dizer “Copie o que tem em /dev/dsp para /dev/dsp.”

Como assim? Se eu copiar um arquivo para ele mesmo, o resultado não deveria ser… o mesmo arquivo? Depende. Neste caso, por exemplo, ler da placa de som (/dev/dsp) significa “capturar o audio que vem do microfone.” E escrever significa “tocar.” Juntando, você está “capturando o audio que vem do microfone e tocando.”

Fácil. Agora, como fazer isso em dois computadores diferentes? Eu sei que vou ter que ler do /dev/dsp de um computador e escrever no /dev/dsp do outro, mas como?

Vamos por partes. Primeiro, para ler o /dev/dsp, usamos:

dd if=/dev/dsp

O dd vai ler o arquivo e escrever na saída padrão. Neste caso, a tela. Então, precisamos redirecionar isso para o outro computador. É aí que entra o SSH. Se fizermos:

ssh [destino]

Ele vai abrir um shell no destino. Não é o que queremos. Temos a opção de usar:

ssh [destino] dd of=/dev/dsp

Ao invés de abrir um shell, o SSH vai executar o comando que passamos (dd of=/dev/dsp). Neste caso, o dd escreve tudo que receber da entrada padrão (teclado) para o arquivo /dev/dsp. Se você escrever algumas coisas aleatórias, vai ouvir uns barulhos na caixa de som. Ele está interpretando o que você está escrevendo como som. Ótimo! Estamos chegando perto. Agora só precisamos ligar a saída do primeiro comando, que lê do /dev/dsp de uma máquina, a entrada do ssh. Como? Usando pipes, é claro!

dd if=/dev/dsp ssh [destino] dd of=/dev/dsp

O que essa barrinha discreta aí faz é conectar a saída padrão do comando a esquerda com a entrada padrão do da direita. Pronto! Executando isso, já conectamos o microfone de um PC com a caixa de som de outro. Para melhorar um pouco, podemos pedir pro SSH comprimir o tráfego, adicionando a opção -C.

dd if=/dev/dsp ssh -C [destino] dd of=/dev/dsp

Mesmo assim, ainda não fica muito bom. Aqui, apesar dele usar só 5 KB/s de banda e as máquinas estarem na mesma rede wifi, fica uma latência muito grande. Talvez seja culpa do SSH ou do dd, e não da velocidade da conexão. Não sei.

Mas pode dizer. Muito foda, não é? :D