Vítor Baptista

Esta é minha proposta conjunta com o Fernando Brito para as Microbolsas Hacker do pessoal da Transparência Hacker.

Quem somos nós?

Eu, o Vítor, sou quase (espero) bacharel em Computação. Estou no último período do curso na UFPB, faltando só defender a monografia. Acompanho a lista do thacker desde a cópia do Blog do Planalto, mas nunca participei ativamente. Fiz alguns pequenos hacks e nada mais.

O Fernando é graduando em Estatística, mas amanhã vai prestar vestibular para Computação. Entrou na lista do thacker também há algum tempo e está desenvolvendo um hack que lista os devedores da previdência social.

O que vocês vão fazer?

O Tribunal de Contas da Paraíba disponibiliza os dados de todos os municípios (e do governo) do estado em http://sagres.tce.pb.gov.br. Os dados estão relativamente bem organizados, mas falta uma API e visualizações mais amigáveis, gráficos, etc..

Estão disponíveis receita, despesas, empenhos, licitações, folha de pessoal, obras, veículos entre outros. A maioria dessas informações até que estão bem detalhadas, mas outras apresentam certas inconsistências que certamente serão repassadas ao orgão responsável.

Queremos raspar esses dados e disponibilizá-los em uma API. Após isto, iremos criar uma página semelhante ao http://cmsp.topical.com.br/, com gráficos que facilitem seu entendimento e que possibilitem cidadãos comuns obterem mais informações sobre a prestação de contas de orgãos de municípios e do estado da Paraíba.

Qual o retorno para a comunidade THacker?

Estamos documentando todo o processo e achamos que o know-how adquirido irá ajudar e encorajar outras equipes que desejem fazer algo semelhante em estados diferentes do nosso.

Além disso iremos disponibilizar todo o código fonte do projeto. A parte do código que raspa os dados do site do TCE-PB é bem específica para o nosso caso, mas o site e as visualizações com certeza ajudarão outros projetos.

O resultado final poderá ser usado como case de sucesso e será mais um argumento ao nosso favor, mostrando o poder e a necessidade da adoção de políticas de dados abertos.

Quando concluído, o projeto irá também chamar um pouco mais da atenção da mídia e principalmente dos hackers do Nordeste. Diferentemente do eixo Rio-São Paulo, aqui existe uma grande falta de interesse pelo tema e há uma enorme escassez de comunidades que lidem com o movimento de dados abertos.

Nós organizamos uma instância do Open Data Day aqui na Paraíba justamente com este objetivo: agregar pessoas, até conseguimos espaço para uma entrevista na associada local da Globo. Todavia sabemos que ainda há muito mais a ser feito e que essa pode ser justamente a oportunidade que estava nos faltando.

blog comments powered by Disqus
Google